icondominial

Quem mora em condomínio pode ter a oportunidade de fazer cursos sem precisar sair de casa Morar em condomínio significa estar em contato com muitas pessoas e, consequentemente, ter a possibilidade de conhecer grupos com interesses semelhantes. Por esta razão, uma alternativa que tem conquistado adeptos é a realização de aulas – como as de […]

Quem mora em condomínio pode ter a oportunidade de fazer cursos sem precisar sair de casa

Morar em condomínio significa estar em contato com muitas pessoas e, consequentemente, ter a possibilidade de conhecer grupos com interesses semelhantes. Por esta razão, uma alternativa que tem conquistado adeptos é a realização de aulas – como as de idiomas e dança – dentro do próprio prédio ou residencial. Trata-se de uma maneira prática de estudar ou se divertir sem que seja preciso sequer sair de casa.

Interação entre condôminos – O Condomínio Residencial Real Parque Tropical, na zona sul da capital paulista, tem como diferencial as aulas de dança. “Havia o interesse de fazer uma atividade social dentro do condomínio e a primeira sugestão, por vários motivos, foi a dança, já que proporciona benefícios para a saúde e promove a interação entre os moradores”, explica a síndica Ermínia Bernardo. Para as aulas, que reúnem uma turma de oito pessoas, uma moradora do prédio sugeriu o estúdio de dança Dance4All, e a parceria já completou quatro meses.

“O aprendizado é mais ágil em condomínio por ser uma turma pequena. Começamos com dança de salão e agora já estamos começando a aprender salsa”, conta Ermínia. No caso do Real Parque Tropical, as aulas são ministradas uma vez por semana. “A vantagem é que as aulas são marcadas conforme a disponibilidade dos alunos e eles escolhem o que querem aprender”, destaca o professor de dança Pedro Ferreira.

Em condomínios é possível organizar aulas de vários tipos, de acordo com o interesse dos condôminos e o espaço disponível. O aprendizado de idiomas é outra alternativa, sendo possível desde a contratação de professores particulares até empresas como a The Kids Club, que tem como público-alvo crianças com idades entre dois e 12 anos.

Antes de contratar – Mesmo sendo mais práticas, as aulas no prédio ou residencial requerem alguns cuidados, assim como qualquer outro serviço ofertado em condomínio. “É recomendável que essas aulas sejam apresentadas em uma assembleia geral ordinária e aprovadas pela maioria”, aconselha o diretor de condomínios Roberto Piernikarz.

Em alguns casos, a despesa pode ser repartida entre todos os condôminos, mas é importante que haja uma pesquisa para verificar se há acordo. “Imagine se um grupo de pais contrata um professor para dar aulas de futebol às crianças e começam a dizer que, no horário da aula, só pode frequentar a quadra quem paga. Isto não seria certo já que a quadra é uma área comum. Por isso recomendamos que essa despesa seja aprovada na assembleia e que conste no orçamento do condomínio”, exemplifica Piernikarz.

Uma vez que os devidos cuidados sejam tomados, as aulas em condomínio servem para valorizar o empreendimento e gerar novas amizades. “Recomendo que outros condomínios sigam o exemplo, é muito bom”, aconselha a síndica Ermínia Isabel Bernardo.

 Como fazer para ter aulas em seu condomínio

  • Para aulas ministradas em áreas comuns, a convocação de uma assembleia geral ordinária é indispensável
  • Procure sempre contratar empresas que tenham registro e habilitação para desenvolver aulas em condomínios
  • Quando se tratar de aulas de idiomas, por exemplo, pesquise sempre a preferência dos condôminos e o melhor horário
  • Não se deve restringir o uso do espaço para outros moradores durante as aulas
  • Consultorias esportivas também são indicadas para ministrar aulas como futebol ou natação em condomínios

Publicado em Convivência & Vizinhança por iCondominial | Nenhum comentário

Deixe um comentário

Tecnologia Notebem Tecnologia Hotvia